Vários finais...

30.6.15 Anahy Britto 0 Comments

Uma das coisas que mais me intrigam na arte é saber quando é a hora de parar. Na maioria das vezes, há sempre dois ou três estágios do processo onde fico querendo parar e também continuar. Esses momentos são por vezes conflituosos e exige uma dose extra de desprendimento e ousadia, o risco sempre me vence e sigo em frente. Muitas vezes, o estágio anterior se apresentava melhor, mas o que faço é desapegar e deixar fluir o processo até que exprima a minha mensagem. Se não for o esperado, pelo menos posso lidar com a surpresa e reinterpretar de modo contemplativo. Não raro, quero ter em mãos dois ou três estágios da mesma obra como obras acabadas e a prática do desapego é um pouco dolorida, mas ainda bem que posso tê-los em foto!
No caso dessa pintura aquarelada fiquei com o coração apertado desde o início, mas fui seguindo...

Um abraço de desapego,

Anahy




0 comentários: